domingo, 15 de fevereiro de 2009

V Imperio


Em palavras idas

Prometeram um império

não sendo materia fingida

prometia ser assunto serio

 

As bandeiras eram muitas

excediam-se com o foclore

mas com um golo sofrido

esfumava-se com ele o amor

 

Confirmei, porem,

que nada disto tinha sentido

caminho unico nao havia

e o prometido estava perdido

 

Os culpados eram muitos

E alguns desde sempre

Nao valia os egrégios avos

Nem sequer a nacao valente

 

Quando chamados a razao

Todos escapavam com largueza

Com Principios passados

a correria era uma certeza

 

Vejo só que pervalece 

a de sempre nossa intenção

rendermo-nos ao umbigo

e esgueirar-nos pela ambição 

 

Reduzo-me, entao, a condicao

de almejar enteder

se um dia queremos algo mais

e talvez um dia vencer

 

Abandono tais ideias

Ate perece coisa de outrora

Nao e pelo preconceito

Mas o jantar ja demora

 

Nestas coisas sou pragmatico

Mas vale uma boa garfada

O pais pode esparar

A espera de outra jogada

Nenhum comentário: